Aquivos por Autor: gecorreia

Estudar debaixo de uma árvore

O difícil acesso ao sistema de ensino, no Zango II, município de Viana, em Luanda, por parte das crianças cujos pais se mostram incapazes de satisfazer as obrigações das entidades ligadas a escolas ai instaladas, ora por se atrasarem a periodicidade das matrículas, ora por não disporem de dinheiro para garantir a chamada “gasosa”, motivou Lando Ernesto a criar algumas salas de aulas, no chamado bairro Kawelele.

A escola do professor Lando, como é aí conhecida, existe desde 2009, altura em que o fundador se condoeu com a situação de muitas crianças e adolescentes que, não tendo sido inseridos numa escola pública, andavam por aí, optando por brincadeiras e outras actividades, que só resultavam em mais encargos para os pais, ao ponto de estes terem sido submetidos a grandes esforços para resolverem os inúmeros e sucessivos problemas criados por seus filhos.

Leia tudo em 

Nações Unidas: Angola desce no ranking da educação

A 146ª posição ocupada por Angola no ranking do Relatório do Desenvolvimento Humano (IDH) referente ao ano de 2010, apresentado esta semana pela representação das Nações Unidas no país, está associada ao facto de o sector da educação ter estagnado entre os anos 2000 a 2010 na pontuação 4. 4, de acordo com documentos em posse deste jornal.

No ano passado, Angola esteve na posição 143 entre 182 países, sendo o valor absoluto do seu IDH, segundo a ministra do Planeamento Ana Dias Lourenço, superior ao registado pelo conjunto de países integrados na África subsariana.

A ler em

Cursos legalizados ou não

A ler em O País:

Perante a escassez de instituições de Ensino Superior no país, muitos estudantes com vontade de continuar a vida académica matricularam-se, este ano lectivo, em universidades ainda por legalizar.

A Universidade René Descartes, em Luanda, é uma das instituições que ainda não estão legalizadas, de acordo com uma lista cedida a este Semanário pelo Ministério do Ensino Superior e Ciência e Tecnologia (MESCT).

A instituição, fundada em 2005, no município do Cazenga, tem mil e 320 alunos divididos pelas faculdades de Ciências Judiciais e Humanas, Ciências Económicas, Engenharia  Informática, e possuiu um corpo de docentes constituídos por angolanos e brasileiros.

 

Universidades de Angola no Wikipedia

Fomos ver o que a Wikipedia tem sobre universidades em Angola, aqui estão as informações e links, com contactos actualizados!

Luanda abriga várias sendo o principal pólo universitário do país. Em 2008 foi lançado o projecto da Cidade Universitária que abrigará o primeiro Parque Científico e Tecnológico de Angola[15]. O projecto do parque é voltado para o sector da .

  • – Primeira universidade de Angola sendo ainda a única instituição de ensino superior pública do país e a maior com a oferta de 68 cursos de licenciatura, 18 de bacharelado e 15 de mestrados.[16]
  • – A UCAN é a primeira universidade privada do país criada em oferecendo actualmente dez licenciaturas.[17]
  • – Iniciou as suas actividades em e actualmente oferece quatro licenciaturas.[18]
  • – Iniciou as suas actividades em , oferece doze cursos de nível superior.[19]
  • de Angola – Oferece nove cursos de nível superior.[20]
  • – Fundada em 2000.
  • – Oferece cinco cursos de nível superior.[21]

Escola de hotelaria e restauração em Luanda

Formar quadros capazes de responder aos desafios da hotelaria e turismo no país é o que se propõe a Escola de Hotelaria e Restauração (EHR). A iniciativa é uma parceria público-privada entre a empresa ENOTEL e o Ministério da Administração Pública Emprego e Segurança Social (MAPESS), no âmbito do projecto Formação, Trabalho e Desenvolvimento (FTD). Com pouco mais de um ano de actividade, a escola oferece cursos de formação em diferentes vertentes tais como o turismo (animação turística e a organização de eventos), alojamento (recepção, governanta, empregada de limpeza) e restauração (chefe de sala, empregado de mesa, auxiliar de cozinha e pastelaria).

Leia tudo na .

Os números de 2010

Os duendes das estatísticas do WordPress.com analisaram o desempenho deste blog em 2010 e apresentam-lhe aqui um resumo de alto nível da saúde do seu blog:

Healthy blog!

O Blog-Health-o-Meter™ indica: Uau.

Números apetitosos

Featured image

Um duende das estatísticas pintou esta imagem abstracta, com base nos seus dados.

Um Boeing 747-400 transporta 416 passageiros. Este blog foi visitado cerca de 11,000 vezes em 2010. Ou seja, cerca de 26 747s cheios.

 

Em 2010, escreveu 27 novos artigos, nada mau para o primeiro ano! Fez upload de 19 imagens, ocupando um total de 3mb. Isso equivale a cerca de 2 imagens por mês.

O seu dia mais activo do ano foi 27 de Dezembro com 219 visitas. O artigo mais popular desse dia foi Universidade Metodista de Angola.

De onde vieram?

Os sites que mais tráfego lhe enviaram em 2010 foram exameangola.com, search.conduit.com, google.pt, exame.co.ao e mail.live.com

Alguns visitantes vieram dos motores de busca, sobretudo por universidade metodista de angola, universidade oscar ribas, universidade oscar ribas de angola, utanga e universidade tecnica de angola

Atracções em 2010

Estes são os artigos e páginas mais visitados em 2010.

1

Universidade Metodista de Angola Junho, 2010
7 comentários

2

Universidade Óscar Ribas Junho, 2010
9 comentários

3

Universidade Agostinho Neto Junho, 2010
2 comentários

4

Universidades, contactos e cursos Junho, 2010
12 comentários

5

Saber tudo sobre ensino Abril, 2010
1 comentário

Qualidade da Educação em banho-maria

‘Essa escola de hoje não vale nada. A minha quarta classe do tempo colonial vale a vossa oitava”.Este é um velho aforismo que muitos encarregados de educação, que se formaram na época colonial, utilizam frequentemente para responderem aos seus educandos e classificarem o sistema de ensino praticado no país.

Nos últimos anos, o Governo aumentou os investimentos no sector da Educação, construiu mais salas de aulas e admitiu mais professores, mes- mo assim as dúvidas persistem sobre aquilo que é transmitido aos estudan- tes e o que estes apresentam.

Leia tudo em 

Dívidas dos estudantes afectam docentes da FLCS- UAN

Cerca de 10.500 estudantes dos cursos pós-laboral, da Faculdade de Letras e Ciências Sociais (FLCS), o que corresponde a 70 por cento, de um universo de 15 mil que compõem aquela unidade orgânica da Universidade Agostinho Neto, em Luanda, não pagam as suas propinas desde 2009, o que está a afectar o pagamento dos salários aos docentes em regime de contratos.

Os estudantes nocturnos dos cursos pós-laboral, da Faculdade de Letras e Ciências Sociais, são obrigados a pagar uma propina mensal no valor em Kwanzas, o equivalente a 150 dólares, valor este destinado ao pagamento dos salários dos docentes contratados por aquela instituição académica de ensino superior.

A ler em S

Críticas às instalações da UAN

Embora seja a unidade orgânica mais jovem da Universidade Agostinho Neto, a Faculdade de Letras e Ciências Sociais, fundada em 2002, exibe um cortejo de problemas relacionados com a exiguidade de instalações, falta de professores e de desorganização na área académica.

A área dos Assuntos Académicos é a que mais chamou a atenção do reitor da UAN durante uma visita efectuada na passada terça-feira, 24, àquelas instalações pois, de acordo  com uma fonte daquela instituição de ensino superior, a mesma carece de uma organização, “na medida em regista falta de listas das pautas e falta de professores em muitos cursos”.

Veja o artigo inteiro em O País, 

A consolidação do programa de mobilidade docente e discente é uma das metas a atingir pela Universidade Agostinho Neto mas, para que tal aconteça, deverá observar com rigor e disciplina laboral o funcionamento dos órgãos colegiais como a Assembleia, Senado, conselho de Direcção, conselhos científicos e pedagógicos, disse em Luanda, o reitor da UAN, Orlando da Mata. A , segundo se explica nesta notícia de O País.


UAN com Namíbia em pesquisas e a caminho de Curitiba

Angola e Namíbia têm já criadas as bases para, em conjunto, efectuarem pesquisas científicas no domínio marítimo, com base num Memorando de Entendimento rubricado entre as universidades Agostinho Neto (UAN) e a sua congénere da Namíbia.

Para dar corpo a esse desejo, o expresidente da Namíbia, Sam Nujoma, agora nas vestes de reitor da Universidade da Namíbia, veio a Luanda e assinou na segunda-feira, 13, com o seu homólogo da UAN, Orlando da Mata, um Memorando de Entendimento para encorajar e promover o desenvolvimento de acções conjuntas entre as duas instituições de ensino superior.

Veja a notícia em O País,

Entretanto, a  Até aos próximos três anos, estudantes e professores da Universidade Agostinho Neto poderão efectuar cursos de pós-graduação e de doutoramento no Instituto Superior Camões e nas Faculdades Integradas Camões, de Curitiba (Brasil), no âmbito de um acordo firmado entre estas instituições académicas dos dois países.

O acordo rubricado em Luanda pelo reitor da Universidade Agostinho Neto e por Anselmo Michelotto, director geral do Instituto Superior Camões (IESC), prevê a mobilidade discente e docente nos dois sentidos.