Críticas às instalações da UAN

Embora seja a unidade orgânica mais jovem da Universidade Agostinho Neto, a Faculdade de Letras e Ciências Sociais, fundada em 2002, exibe um cortejo de problemas relacionados com a exiguidade de instalações, falta de professores e de desorganização na área académica.

A área dos Assuntos Académicos é a que mais chamou a atenção do reitor da UAN durante uma visita efectuada na passada terça-feira, 24, àquelas instalações pois, de acordo  com uma fonte daquela instituição de ensino superior, a mesma carece de uma organização, “na medida em regista falta de listas das pautas e falta de professores em muitos cursos”.

Veja o artigo inteiro em O País, 

A consolidação do programa de mobilidade docente e discente é uma das metas a atingir pela Universidade Agostinho Neto mas, para que tal aconteça, deverá observar com rigor e disciplina laboral o funcionamento dos órgãos colegiais como a Assembleia, Senado, conselho de Direcção, conselhos científicos e pedagógicos, disse em Luanda, o reitor da UAN, Orlando da Mata. A , segundo se explica nesta notícia de O País.


Uma resposta a Críticas às instalações da UAN

  1. passei por acaso nas imediaçoes do seminário, tendo me deparado com um montao de lixo ao redor do lar universitário, o que me deixou triste. se a universidade compartilha com o lixo um mesmo habitat, então, não somos doutores, conforme alegamos os ser, temos outra denominação, que me escuso dizer. vamos trabalhar para a ciência, e mais nada!

Deixar uma resposta

Fill in your details below or click an icon to log in:

Gravatar
WordPress.com Logo

Inicie a sessão no WordPress.com para publicar um comentário no seu blog.

Imagem do Twitter

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Modificar )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Modificar )

Connecting to %s